Qual o primeiro olhar de growth hacking no meu e-commerce?

Growth Hacking para e-commerces

Essa é uma pergunta que eu sempre recebo. Ok, qual o primeiro passo para começar o “crescimento mágico” (é assim que muita gente ainda enxerga) do meu e-commerce. 
Foi então que resolvi escrever um roteiro básico, não do primeiro, mas dos primeiros passos para começar a aplicar growth hacking no e-commerce.

Coletânea de Dados

Parece meio óbvio, mas, por mais incrível que pareça, não. Nos projetos que começo a trabalhar há um “bando de dados” sendo coletados, mas não há um “banco de dados” sendo trabalhado.
Os dados precisam ser categorizados para o trabalho estratégico. Para isso, tenho 3 categorias principais:

  • Dados de Performance
  • Dados de Comportamento
  • Dados Posicionamento
  • Dados de Mercado

Transformar dados em roteiros

Crie roteiros/scripts que identifique qual a curva padrão você busca com seus dados e crie análise nas fugas dela. Além disso, isso demonstrará a você como buscar puxar a curva para onde você quiser.

Não tenha medo

Não tenha medo de arriscar, testar, experimentar. Libere a criatividade. Os números mostrarão se você está indo no caminho certo.

Porém, aqui também encontro o maior erro: não faça testes e experiências olhando grupos de resultados. Seu projeto precisa ter uma “visão”. É ela que deve guiar as experiências e testes. Do contrário, você poderá acabar construindo um labirinto de dados. Vi muitos e-commerces falharem por fazerem tantas pequenas experiências que o site ficou uma loucura de elementos piscantes e coloridos. Perdendo o foco.

Bom, já serve como um começo. Depois escrevo mais sobre tudo isso. E você, o que achou?

Deixe uma resposta